Brasil cria delegação permanente junto à FAO

Em decreto publicado hoje (3) no Diário Oficial da União (DOU), o presidente Michel Temer criou a Delegação Permanente do Brasil junto à Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), em Roma. O decreto é assinado também pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes.

Seguindo as regras do Decreto 8.817/2016, o chefe da delegação será nomeado pelo presidente da República, com o título de embaixador, após aprovação pelo Senado Federal.

Entre as prioridades da FAO estão a busca da segurança alimentar, além do combate à fome e à pobreza, o desenvolvimento agrícola, a melhoria da nutrição e o acesso de todas as pessoas, em todos os momentos, aos alimentos necessários para uma vida saudável.

O organismo internacional fornece a todos os países oportunidade para se reunirem, discutirem ou formularem políticas relacionadas com agricultura e a alimentação. Formula normas internacionais, facilita o estabelecimento de convênios e acordos e organiza conferências, reuniões técnicas e consultorias de especialistas.

Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de alimentos do mundo, graças em grande parte à produtividade, que tem crescido 4% ao ano, desde 1975. De pequenos a grandes produtores, empregam um a cada cinco trabalhadores e respondem por mais de 20% do nosso Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país).

 




%d blogueiros gostam disto: